Afinal, como evitar a evasão escolar? Veja 6 boas práticas

Afinal, como evitar a evasão escolar? Veja 6 boas práticas

Pensar em alternativas sobre como evitar a evasão escolar e colocá-las em prática são desafios para muitas instituições de ensino. A saída de um aluno, dependendo do caso, pode ser provocada por questões familiares, como mudança dos pais para outra cidade e queda na renda por desemprego.

Por outro lado, esse movimento também pode ser causado em virtude de ações realizadas pelo colégio. Esse fator justifica um estudo dos gestores sobre os motivos que levam um estudante a optar por outra escola.

Neste post, destacamos 6 práticas importantes para manter os alunos mais envolvidos e interessados em permanecer no colégio. Confira!

1. Entenda as razões

Se deseja efetivar uma política sobre como evitar a evasão escolar, é fundamental fazer um mapeamento das causas que têm levado os alunos a sair da instituição de ensino. O uso de dados é muito importante para a definição de estratégias que têm como foco a melhoria contínua dos serviços.

Procure agendar uma reunião com os pais e encaminhar uma pesquisa de satisfação por e-mail ou até aplicativos de mensagem. O importante é entender a situação do aluno e identificar pontos a serem trabalhados para minimizar os riscos de perder estudantes para outros colégios.

Culpar apenas o estudante ou a família dele pela saída é um erro que deve ser evitado ao máximo. Além disso, mostra acomodação e arrogância, aspectos que prejudicam bastante qualquer organização no cenário atual.

A necessidade de aperfeiçoar o ensino deve estar presente em qualquer escola. Do contrário, a concorrência ficará mais forte e conquistará maior espaço no mercado. Com planejamento e bom senso, é possível ter uma visão mais ampla dos motivos que provocam a perda de estudantes.

2. Melhore o relacionamento com os pais

Se está procurando formas de como evitar a evasão escolar, é interessante priorizar o relacionamento com os familiares. As reuniões trimestrais ou semestrais com os pais consistem em uma medida louvável, mas nem sempre podem contribuir, de forma decisiva, para um bom relacionamento.

Procure sempre estar disponível para interagir com os responsáveis. Se uma mãe deseja conversar com um professor de forma específica, a escola deve ajudá-la a reservar um horário para essa atividade ser realizada o mais rápido possível.

Para melhorar a comunicação, um colégio pode, por exemplo, enviar mensagens por e-mail ou WhatsApp informando as tarefas que deverão ser feitas e o prazo para entregá-las. Por desatenção, um aluno mais novo pode esquecer que tem um dever de casa.

Por isso, é válido a instituição de ensino ter um contato mais direto com os pais. A medida mostra que existe uma preocupação com o aprendizado do aluno, o que contribui bastante para a fidelização.

3. Acompanhe o desempenho

Mapear as razões da saída do estudante e melhorar o relacionamento com os pais são exemplos de como evitar a evasão escolar. Também é essencial monitorar como estão as notas do aluno, pois é uma maneira de mostrar que a escola tem como prioridade um bom aprendizado.

Dependendo da situação, a escola pode sugerir para os familiares uma mentoria com foco em tirar dúvidas em uma matéria específica. Também pode indicar a necessidade de um professor particular, caso o colégio não tenha condições, no momento, de oferecer um suporte fora do horário de aula.

Essas ações devem ser combinadas previamente com os familiares. Ficar indiferente ao rendimento de um estudante é um equívoco lamentável. Muitos pais perdem o interesse em investir em um colégio, porque não há um acompanhamento devido da rotina do aluno. Não basta apresentar conteúdo de alta qualidade, pois é imprescindível verificar como a classe está assimilando as informações em sala de aula.

4. Estimule a comunicação no ambiente escolar

É bastante positivo abrir um canal de diálogo com os pais, mas essa iniciativa também deve ser estendida aos alunos. Uma maneira de avaliar melhor como evitar a evasão escolar é por meio de um contato mais direto com os estudantes.

Muitos pais querem ouvir os filhos, antes de optar ou não por uma instituição de ensino. Esse fator deve ser levado em consideração pelos gestores. Além disso, a abertura de um espaço para o estudante expor dificuldades enfrentadas com privacidade aumenta a confiança no colégio.

Um aluno pode aproveitar esse canal de interação, por exemplo, para abordar que está sofrendo bullying ou enfrentando dificuldades de assimilar a metodologia aplicada por um professor. Isso contribui com a busca por alternativas para evitar que essas situações se repitam e aperfeiçoar os trabalhos.

5. Aposte em metodologias inovadoras

As crianças e os adolescentes querem ter uma participação mais ativa no aprendizado. Ou seja, deixarem de serem apenas ouvintes em sala de aula para terem um maior protagonismo na aquisição de conhecimento. De que maneira é possível tornar isso uma realidade?

A resposta está na adoção de metodologias que colaborem para o aluno estar mais envolvido com o conteúdo apresentado. Uma delas é o Movimento Maker, que prioriza dar ao estudante uma maior liberdade e possibilita que ele seja parceiro da escola na construção do saber. Dessa forma, há um estímulo para o pensamento crítico, o raciocínio lógico e a capacidade de reflexão.

Algumas escolas também investem no design thinking que trabalha a resolução de problemas por meio do trabalho em equipe. Os alunos são provocados a encontrar soluções para as demandas, usando a criatividade, a comunicação e o espírito colaborativo.

Apostar em iniciativas que tornem as aulas mais estimulantes e agradáveis é um bom caminho para evitar a saída de alunos. Isso também é importante para a formação de cidadãos com mais senso crítico e capacidade de propor melhorias à sociedade.

6. Adote a tecnologia com inteligência

O avanço tecnológico não pode ser desprezado pelas escolas em hipótese nenhuma. Manter o mesmo estilo de ensino do século passado é pedir para perder alunos com extrema facilidade.

Os alunos têm uma rotina em que adotam recursos tecnológicos com frequência. Por isso, é vital uma escola investir em uma série de alternativas para envolver os estudantes, como a gamificação, o ensino da programação e aulas de robótica. Também é interessante utilizar plataformas para a resolução de exercícios, que possam ser usadas, com facilidade, em dispositivos móveis.

Há diversas formas eficientes sobre como evitar a evasão escolar. Planejamento e um foco na qualidade de vida dos alunos são vitais para um colégio atingir resultados mais expressivos e aumentar a satisfação do público-alvo pelos serviços prestados.

Se está motivado a melhorar a qualidade do ensino, veja como a tecnologia pode deixar uma instituição de ensino mais atrativa. O conhecimento é o melhor caminho para superar desafios!

Powered by Rock Convert
Post anterior Como inserir jogos pedagógicos no programa educacional
Próximo post Marketing digital para escolas: como ele auxilia na captação dos alunos?
Close