Por que oferecer atividades extracurriculares nas escolas? | Escolas Disruptivas

Por que oferecer atividades extracurriculares nas escolas?

Por que oferecer atividades extracurriculares nas escolas?

Afinal, o que é educação? Esse conceito pode ter diversas interpretações, mas quando falamos sobre o ensino em escolas, ele pode ser traduzido como um sinônimo para aprendizado. Por isso, nesse ambiente, precisamos preparar os estudantes para o ‘’mundo lá fora’’. Nesse contexto, entram as disciplinas comuns à Base Nacional Comum Curricular e também algumas atividades extracurriculares.

Investir em aulas que não fazem parte do currículo básico da educação brasileira pode parecer, à primeira vista, algo desnecessário. No entanto, quando avaliamos melhor o modo como as crianças e adolescentes assimilam o conhecimento e paramos para analisar as demandas atuais do mercado de trabalho, vemos o quão importantes são essas lições diversas.

Pensando nisso, preparamos um artigo com informações sobre a importância desse tipo de estratégia nas escolas e dicas de atividades que podem complementar o ensino de seu colégio, tornando-o muito mais adequado à realidade de nossos dias atuais. Boa leitura!

O que são atividades extracurriculares?

A educação básica brasileira segue regras ditadas pela Base Nacional Curricular Comum, também conhecida pela sigla BNCC. Esse documento define diretrizes objetivas que devem ser seguidas por escolas no âmbito nacional e compreende disciplinas comuns como biologia, matemática, língua portuguesa, física e química, entre outras.

Esses são, segundo o documento, as aprendizagens consideradas essenciais. A partir daí, o aluno sairá do ensino médio apto a se colocar no mercado de trabalho e, quem sabe, enfrentar as provas de vestibularescomo o ENEM (Exame Nacional do Ensino Médio) em busca de vagas nas universidades brasileiras.

As atividades extracurriculares são, de modo simplificado, disciplinas opcionais que não fazem parte desse currículo. Elas trabalham habilidades diferentes, como a criatividade, o raciocínio lógico e a capacidade de resolução de problemas e podem ou não estar relacionadas à base curricular comum.

Qual é a importância desse tipo de aula para os estudantes?

Como mencionamos no tópico anterior, as atividades extracurriculares não são matérias obrigatórias e nem mesmo tidas como ‘’essenciais’’ pelas diretrizes brasileiras. No entanto, elas são de suma importância para o desenvolvimento psicossocial e emocional dos estudantes.

Com essas atividades, o aluno aprende uma série de habilidades consideradas como fundamentais pelo mercado de trabalho atual. Hoje, os empregadores não buscam apenas os estudantes mais qualificados e com as melhores graduações, mas também indivíduos com boas capacidades de autoconhecimento, inteligência emocional e raciocínio lógico.

Outra vantagem desse tipo de estratégia é a interligação de tais aulas com as disciplinas comuns. Estudantes que, por exemplo, têm uma melhor noção de espaço podem se sair muito melhor em disciplinas como a Geometria. Indivíduos empáticos assimilam melhor os conceitos da Literatura, e assim por diante.

Além de saírem do colégio preparados para o mercado competitivo do século XXI e de terem um melhor desempenho escolar, os estudantes que realizam atividades extracurriculares também se tornam mais aptos a conviver em sociedade. Portanto, esse tipo de aula é fundamental para todos os âmbitos da vida desses jovens: pessoal, acadêmico e profissional.

Como o ensino de atividades extracurriculares pode ajudar o colégio?

Investir em aulas diferentes também é algo extremamente vantajoso para o colégio, tanto para a área administrativa quanto para os professores que ali atuam.

Os estudantes, ao se verem desafiados com atividades diferenciadas, se tornam muito mais engajados e interessados, o que diminui a evasão escolar e contribui para a fluidez da aula.

Já o colégio em si se torna uma referência em sua região. Afinal, muitos locais contam com vários colégios, mas poucas escolas estão realmente preocupadas em oferecer novas metodologias e estratégias de ensino que realmente façam a diferença na vida de seus alunos.

Outra vantagem, muitas vezes deixada de lado, é o estreitamento nas relações entre a família do aluno e a escola. Afinal, muitas dessas atividades podem gerar eventos sociais de integração entre as partes, contribuindo para uma educação de qualidade ainda maior devido à participação ativa dos responsáveis no ensino.

Quais são as atividades extracurriculares mais interessantes?

A seguir, veremos algumas boas opções de atividades que podem fazer toda a diferença no ensino de seu colégio, colocando-o acima dos outros como um belo diferencial competitivo. Além disso, tais aulas também contribuem para o bom desempenho dos estudantes. Confira!

Música

Grandes gênios de nossa sociedade, como Albert Einstein, eram também bons músicos. Tocar algum instrumento ou até mesmo cantar no tom certo são habilidades fundamentais para exercitar o cérebro, expandir a percepção de detalhes e até mesmo nos tornar seres mais empáticos e sensíveis.

Programação

Aprender a mexer com a programação é, além de muito fácil, uma habilidade extremamente requisitada pelo mercado de trabalho atual. Incluí-la em uma escola é, portanto, uma estratégia realmente interessante para formar alunos mais qualificados e trabalhar habilidades importantes, que vão desde a leitura à resolução de problemas.

Dança

Além de desestressar, algo que é fundamental para estudantes engajados nos estudos, a dança ajuda os alunos a se conhecerem melhor. Essa atividade física é também uma boa maneira de trabalhar a coordenação motora e até mesmo a noção de espaço.

Robótica

O ensino da robótica é uma ótima maneira de engajar alunos em seus estudos. Afinal, é uma estratégia diferente e divertida que auxilia no ensino de matérias consideradas difíceis, como a matemática.

Teatro

Criatividade, memorização, raciocínio lógico, resolução de problemas, habilidade de leitura e interpretação de textos… a lista de benefícios que o teatro traz para os alunos é realmente longa. Portanto, essa é uma atividade que não pode faltar em uma escola!

Desenhar

O ato de desenhar é uma das atividades mais benéficas para o cérebro. Com ela, o aluno aprende não apenas noções de beleza, formas, cores e sombras, mas a se expressar de maneiras diferentes. Além disso, o desenho pode conversar maravilhosamente bem com a tecnologia, como vemos no design gráfico e outras áreas.

Desenvolvimento de games

Aprender a desenvolver games é uma maneira diferente de trabalhar habilidades importantes para o âmbito acadêmico. Com essas aulas, o estudante pode aprender a, por exemplo, contar histórias de maneira mais fluida. Além disso, as habilidades espaciais e a criatividade são exercitadas nesse contexto.

Agora que você já conhece algumas das principais atividades extracurriculares e sabe todos os benefícios que esse tipo de estratégia pode trazer para seus estudantes e para o próprio colégio, que tal investir nessas alterações tão benéficas? Comece a planejar essas mudanças o quanto antes e observe as vantagens de perto!

Para mais informações sobre algumas das atividades mencionadas ao longo de nossa conversa e os benefícios obtidos com esse tipo de estratégia, entre em contato com a gente! Nossa equipe está sempre à disposição para responder possíveis questionamentos. Até a próxima!

Post anterior 7 dicas para contratar os melhores professores de educação infantil
Veja os 3 principais desafios dos professores com a Geração Z
Próximo post Veja os 3 principais desafios dos professores com a Geração Z
Close