Empreendedorismo na escola: por que é tão importante?

Empreendedorismo na escola: por que é tão importante?

Contribuir com a formação de pessoas capazes de encontrar soluções para os problemas sociais é uma das prioridades do empreendedorismo na escola. Essa prática se baseia na apresentação de conteúdos e demandas que exigem dos alunos um comportamento proativo para vencer as dificuldades.

Em outras palavras, os alunos são estimulados a desenvolver ações para alcançar objetivos e a trabalhar com planejamento e metas. Assim, eles ficam mais preparados para enfrentar cenários que exigem senso crítico e capacidade de tomar decisões de forma rápida e precisa.

Neste post destacamos a relevância de trabalhar o com empreendedorismo no ambiente escolar, as metodologias para colocá-lo em prática no cotidiano, os benefícios desse modelo de ensino para os alunos e como a tecnologia pode formar indivíduos mais autônomos e confiantes em si mesmos. Acompanhe!

Saiba por que o empreendedorismo na escola é importante

Não basta uma instituição de ensino transmitir conhecimento aos alunos: hoje, é crucial mostrar como o que é abordado em sala de aula pode ser colocado em prática. Esse é um dos princípios da educação empreendedora, que tem como meta aprimorar habilidades para os jovens terem mais confiança para vencer as dificuldades.

Esse modelo educacional tem como uma das principais características tornar o aluno a peça-chave no processo de aprendizagem. Ele passa a pesquisar dados, a analisar cenários e a planejar ações para estruturar projetos que podem ser desenvolvidos no colégio ou na vida pessoal futuramente.

Hoje, as startups estão cada vez mais presentes no mercado. Um dos motivos é a capacidade dos gestores trabalharem com inovação e de visualizar soluções que modificam o dia a dia do seu público.

Para surgirem mais empresas com foco em inovação e na resolução de problemas, o empreendedorismo na escola é fundamental. Essa iniciativa também é válida para os alunos estarem mais engajados com a proposta pedagógica e assimilarem melhor os ensinamentos.

Conheça as metodologias aplicadas

É importante mostrar o valor do empreendedorismo na escola. Por outro lado, isso apenas apresenta bons resultados se forem adotadas metodologias que estimulem o senso crítico e o desenvolvimento de habilidades nos estudantes.

Para ajudar você a compreender melhor esse cenário, mostramos alguns métodos que fortalecem a capacidade dos alunos serem mais proativos na resolução de diversas demandas. Acompanhe!

Design thinking

Tem como principal meta fazer com que o estudante seja orientado a visualizar alternativas para vencer os problemas. Para isso, adota uma abordagem criativa, que ajuda a analisar diversos cenários.

Durante etapas, esse processo incentiva as pessoas a tomar decisões. Para isso, são realizadas pesquisas sobre o problema e elaboradas hipóteses que passam por testes. Esse trabalho ajuda na criação de protótipos da solução a ser implementada. No design thinking, os problemas são apresentados para que seja construída coletivamente uma resolução.

Gamificação

São adotados jogos para reter a atenção dos alunos e contribuir para um aprendizado mais consistente. Os games são usados para promover competições e priorizar a socialização por meio do trabalho em equipe.

Além disso, os estudantes recebem premiações de acordo com o desempenho apresentado. Cada jogo apresenta desafios diferentes, que favorecem o desenvolvimento de características vitais para os empreendedores, como criatividade, persistência e resiliência.

Aprendizagem baseada em projetos (PBL)

É uma metodologia que aposta no aprendizado por meio da resolução de demandas ou de desafios práticos. Inicialmente, é apresentada uma questão que exige dos alunos um grande esforço de pesquisa.

Depois disso, é necessário elaborar hipóteses, buscar meios para aplicar a solução e apresentá-la. O PBL se destaca por favorecer o trabalho em equipe, estimular o pensamento crítico, fomentar o raciocínio lógico e priorizar o diálogo.

Aprendizagem invertida

O empreendedorismo na escola também é trabalhado com essa metodologia. Nela, os alunos estudam as disciplinas em casa por meio de plataformas. No colégio, eles tiram dúvidas e debatem os conteúdos com professores e colegas.

Esse método se diferencia do processo tradicional, em que as matérias são apresentadas inicialmente em sala. A aprendizagem invertida tem como meta fazer com que os alunos se tornem mais participativos no processo de aprendizagem e habilitados para desenvolver projetos e soluções.

Conheça os benefícios gerados pelo empreendedorismo na escola

O empreendedorismo na escola gera uma série de vantagens para os alunos. Abordamos as mais importantes para você compreender melhor o papel dessa ação.

Independência

As demandas apresentadas proporcionam ao aluno uma familiaridade com problemas que podem ser resolvidos de forma individual ou coletiva. Isso favorece o desenvolvimento da autonomia para enfrentar novos cenários e desafios.

Conhecimento das potencialidades

À medida que participa de ações voltadas para o desenvolvimento de projetos, mais simples fica para o estudante identificar os pontos fortes e os que precisam ser melhorados. Conhecer as próprias potencialidades é um fator importante para atingir um desempenho mais expressivo.

Senso de responsabilidade

Cada estudante é responsável por uma tarefa importante para concretizar um projeto. Dessa forma, ele assume um papel que deve ser executado de maneira correta. Essa postura gera mais comprometimento, o que é fundamental para amadurecer e assumir riscos.

Estímulo às ideias criativas

Encontrar soluções para os problemas, em muitas ocasiões, requisita sair da zona de conforto. É fundamental avaliar como é possível criar algo novo para resolver uma demanda de forma inteligente.

Desenvolvimento de liderança

O trabalho em grupo é uma excelente maneira de identificar novos líderes, que podem conduzir um time a resultados acima das expectativas. Enfrentar desafios permite que um estudante tenha mais foco em articular ações e reunir pessoas — princípios básicos da boa liderança.

Aumento da autoconfiança

Ao participar de projetos e superar as adversidades, o aluno passa a confiar mais em si mesmo. Sentir-se capaz de melhorar a cada dia e de encontrar soluções para os problemas são fatores primordiais para o aumento da autoestima.

Comprometimento com a sociedade

Ajudar a construir um mundo melhor é um ótimo motivo para um estudante estar mais comprometido com os valores sociais. Isso é um fator que incentiva os alunos a estarem envolvidos em projetos inovadores e com foco em proporcionar mais qualidade de vida a todos.

Compreenda o papel da tecnologia

O avanço tecnológico pode dar um apoio primordial para os estudantes desenvolverem características marcantes dos empreendedores. As aulas de robótica e de programação exigem, em algumas situações, a capacidade de compartilhar ideias e foco em resultados.

Elas também podem ser úteis para reforçar nos alunos a necessidade de inovar para superar as expectativas. Por isso, os jovens são estimulados, por meio da tecnologia, a enfrentar desafios para desenvolverem soluções que podem gerar grandes benefícios à sociedade.

O empreendedorismo na escola se constitui em um dos grandes pilares para o aprendizado ser mais consistente. Isso acontece porque ele colabora para a aquisição de novas habilidades e de conhecimentos vitais para a formação pessoal e profissional dos estudantes.

Uma maneira de empreender no setor educacional é buscar soluções por meio de pesquisas de satisfação nas escolas. Afinal, ouvir o público-alvo é sempre válido para identificar pontos a serem aperfeiçoados!

Powered by Rock Convert
Post anterior O que são Edtechs e por que elas são importantes para o mercado?
Próximo post Como a escola pode ajudar o aluno a lidar com o estresse pré-vestibular?
Close