Como engajar os alunos na escola utilizando a tecnologia?

Como engajar os alunos na escola utilizando a tecnologia?

Pensarmos em tecnologia na educação já não parece algo de outro mundo, sendo a maneira ideal de aumentar a retenção na escola. Tendo isso em vista, como engajar os alunos por meio de recursos digitais e fazer da instituição um ambiente agradável?

Apesar de muitas escolas terem se adaptado à tecnologia, existe ainda um vasto caminho a ser percorrido no Brasil para diminuir as diferenças entre o ensino público e o privado, de maneira que professores, pais e alunos sejam beneficiados de fato. É relevante abraçarmos essas iniciativas e investirmos em estrutura, materiais didáticos e aulas que estejam nesse segmento.

Neste artigo, você compreenderá os principais fatores que estão envolvidos na implementação de recursos tecnológicos, desde a importância até formas práticas de aplicá-los no dia a dia. Acompanhe a leitura e confira!

Qual é a importância da tecnologia para o aprendizado?

Chegamos a um patamar educacional no qual fica difícil não imaginar os professores usufruindo da tecnologia em suas aulas, tendo em vista que beber dessa fonte faz com que o conteúdo seja mais bem aproveitado no dia a dia. É possível explorar inúmeras possibilidades que não existiam antes da internet e do avanço de ferramentas tecnológicas, cujo propósito é tornar mais simples a vida das pessoas.

Fica interessante observarmos que a assimilação de algumas matérias tende a apresentar um aproveitamento melhor ao decorrer do ano letivo, tendo em vista que a tecnologia modifica processos engessados para condensar o ensinamento. Um bom exemplo disso é o ensino da matemática: os métodos digitais costumam mostrar para os alunos que lidar com números não é tão complexo assim.

O elo de comunicação criado entre docentes e alunos é transformado em algo mais dinâmico, eficiente e colaborativo, de modo que o professor assuma um papel de orientador e deixe os estudantes terem mais autonomia quanto ao aprendizado. Vale ressaltar também que o uso da tecnologia diminui o índice de faltas, agiliza as tarefas, estimula o conhecimento, desperta a curiosidade, entre outras vantagens.

De que forma pais e alunos encaram o uso da tecnologia nas escolas?

O propósito educacional mexe com diversos fatores, sendo que os profissionais envolvidos nesse processo precisam estar preparados para lidar com feedbacks de todos os tipos, seja da parte dos alunos, seja dos pais ou responsáveis. Levando em conta que as novas gerações ficam inquietas com as aulas no método tradicional, a tecnologia se torna um respiro em matéria de motivação.

Os alunos encaram essa transformação de forma positiva, afinal, veem que as aulas estão de acordo com o mundo tecnológico no qual convivem, tornando o ensino atual e preparado para todas as situações. Muitos projetos acadêmicos são compostos de tarefas que envolvem esses recursos, sendo necessário um raciocínio apurado para ter um bom desempenho.

Sair da teoria pura para a prática constante, tendo o convívio em grupo e tomadas rápidas de decisão, é uma grande maneira de pensar como engajar os alunos de forma orgânica, utilizando projetos para resolver problemas. Em relação a manter os pais alinhados com a proposta pedagógica da escola, fica visível que eles começaram a entender a importância da tecnologia, pois percebem seus filhos com competências novas e interessados de fato.

Como engajar os alunos com a tecnologia de forma prática?

Ao se questionar como engajar os alunos ao decorrer dos semestres, pense que, assim como muitas coisas na vida, é necessário planejamento estratégico e ordenar os processos de implementação da tecnologia aos poucos. A seguir, veja alguns exemplos formidáveis de como isso pode acontecer na realidade para tornar as aulas mais atrativas.

Modifique a estrutura da escola

No conceito de escola 4.0, é imprescindível pensarmos que toda a infraestrutura deve ser repensada, afinal, os recursos utilizados antes não necessariamente serão úteis com a geração Millennium. Um ambiente que esteja adequado ao ensino faz com que a construção dos pilares da educação tome um rumo tranquilo, dando respaldo para que os profissionais exerçam suas funções da melhor maneira possível.

Aplicar os investimentos da instituição de ensino em recursos tecnológicos pode ser a saída perfeita para obter o retorno financeiro esperado, de modo que a retenção de matrículas tende a melhorar conforme o tempo. Isso também contribui para que o ambiente se torne inclusivo e acessível a todos os tipos de público, mostrando que é possível respeitar as diferenças na educação.

Adote recursos tecnológicos nas atividades

Em um movimento gradativo em que algumas peças vão se modificando, você deve pensar em maneiras para promover o engajamento e que deixem as aulas mais fáceis de assimilar. Hoje em dia, existem vários recursos benéficos para atrair a atenção dos alunos, até mesmo no que diz respeito à gamificação na aprendizagem.

Aplicar isso aos projetos cotidianos permite que o desenvolvimento cognitivo de crianças e adolescentes se amplie, porque estimula a criatividade, o planejamento e a liderança. Portanto, utilizar recursos como tablets, redes sociais, e-books, aplicativos, plataformas digitais, entre outros métodos é de suma importância para propor um ensino de qualidade.

Ofereça disciplinas relacionadas à tecnologia

Muito mais do que pensar na estrutura e oferecer materiais didáticos, torna-se essencial pensar na matriz curricular como um todo e introduzir aulas que mexam em sua totalidade com a tecnologia. Essa disrupção dos métodos tradicionais de ensino permite que haja mais interesse dos alunos e, até mesmo, melhore a imagem da instituição perante o mercado.

Os estudantes precisam se preparar para os desafios do mundo, e cabe à escola oferecer ferramentas que facilitem isso, sendo possível aplicar trilhas de aprendizagem tecnológica do pré ao 3º ano do ensino médio, estando de acordo com as recomendações da BNCC quanto às competências digitais.

Inclusive, aulas com conceitos de robótica educacional, programação, internet das coisas e desenvolvimento de protótipos a partir do design thinking são a solução para um ensino de primeira linha.

Para concluirmos, ao colocar no papel maneiras plausíveis de como engajar os alunos, lembre-se de que as decisões em conjunto costumam contribuir com a política pedagógica e, com isso, melhoram o ambiente entre a escola e a sociedade.

Se você achou legal este texto, que tal compartilhar este post em suas redes sociais?

Powered by Rock Convert
Post anterior 7 erros na captação de alunos que você não pode cometer
Próximo post Como divulgar a avaliação da aprendizagem dos alunos para os pais?
Close