Inspire-se em 7 ideias básicas para usar tecnologia na educação infantil

Inspire-se em 7 ideias básicas para usar tecnologia na educação infantil

A infância é uma fase muito importante para o desenvolvimento de habilidades. Para obter bons resultados, as escolas precisam adotar recursos que facilitem o aprendizado e as tornem mais atraentes para os alunos. Por isso, a tecnologia na educação infantil é uma alternativa interessante.

Isso porque os estudantes mais novos apresentam uma grande afinidade com as novidades digitais. Ou seja, estão habituados a utilizar os dispositivos móveis no cotidiano para, por exemplo, assistir a um vídeo no YouTube ou para se divertir com um jogo online.

Neste post, apontaremos 7 iniciativas que uma instituição de ensino pode adotar para melhorar o aprendizado dos alunos com o uso de ferramentas tecnológicas. Confira!

1. Adotar ações de low tech

Incentivar atividades de baixa tecnologia é um bom caminho para fortalecer a cultura maker em um colégio. Dessa forma, os alunos podem ter outras vivências, além da sala de aula e despertar a criatividade por meio de vídeos curtos de animação.

Para isso, basta contar com força de vontade, massinha e celular. Com esses recursos, é possível montar um roteiro que destaque os personagens e o enredo.

A história pode ser construída de maneira coletiva pelos alunos, pois favorece a troca de experiências e o desenvolvimento da capacidade de trabalhar em grupo.

Os filmes podem ser exibidos para os pais em uma apresentação de trabalhos. Com certeza, é uma alternativa interessante para aproximar os responsáveis pelos estudantes da escola, o que é positivo para estreitar o relacionamento.

2. Trabalhar com objetos de sucata

Uma forma criativa de implementar a tecnologia na educação infantil abrange a resolução de problemas com o uso de materiais de sucata, como garrafa, palitos e papéis coloridos. Essas atividades são válidas para as crianças desenvolverem a autonomia e pensarem em soluções, com foco em resolver desafios.

De acordo com o contexto da tarefa, os estudantes aprendem a utilizar materiais recicláveis que podem ser transformados em novos brinquedos, instrumentos musicais e pequenos robôs. Assim, eles começam a se identificar com a robótica, que trabalha bastante com a capacidade de os jovens usarem o raciocínio para superar desafios.

3. Criar um blog

Para interagir melhor com os pais, uma opção interessante para implantar a tecnologia na educação infantil é a criação de um blog da turma. Podem ser publicados textos pequenos dos alunos com a supervisão dos professores, destacando o que elas acharam das ações realizadas, como uma visita ao centro da cidade ou o passeio por uma reserva ecológica.

Nesse blog, também podem ser publicados vídeos com depoimentos dos estudantes sobre uma ação feita em sala de aula. Nesse caso, eles devem explicar o que aprenderam e como foi aplicar os ensinamentos no dia a dia.

A criação de um blog é fundamental para um colégio mostrar aos pais como as aulas estão contribuindo para a evolução dos filhos. Além disso, faz com que os estudantes tenham mais estímulo para participar das atividades, o que torna o aprendizado mais consistente.

4. Explorar o potencial da fotografia

É inegável que a fotografia desperta um grande interesse na maioria das pessoas. Com relação às crianças, isso não é diferente. Registrar uma tarefa em sala de aula, um passeio e uma festa junina, por exemplo, é uma maneira de cativar as crianças e os pais.

Essas imagens podem ser colocadas em painéis na sala ou em exposições internas promovidas pela escola para serem visualizadas pelos pais. Também é indicado fazer com que os alunos sejam estimulados a tirar ou a expor fotos.

O colégio pode sugerir que os alunos apresentem imagens de momentos com a família, como ir à praia, assistir a uma apresentação no circo etc. Os estudantes devem ser incentivados a refletir e a opinar sobre a mensagem das fotos. Isso é relevante para fortalecer o senso crítico e a oratória.

5. Usar ferramentas digitais

Não há como abordar a tecnologia na educação infantil sem dedicar um espaço à internet. Afinal, a rede mundial de computadores é uma grande fonte de conhecimento para os alunos. Há diversos sites que oferecem jogos que permitem uma série de ações, como:

  • melhorar a coordenação motora;
  • exercitar cálculos matemáticos;
  • conhecer histórias do folclore nacional;
  • aprender brincadeiras tradicionais no país.

Também é indicado que as escolas abordem o uso adequado das redes sociais e dos dispositivos móveis. As crianças devem ser orientadas sobre como usar a internet de maneira educada e moderada.

Essa medida é necessária para combater o cyberbullying e evitar que os estudantes fiquem somente envolvidos com atividades ligadas a equipamentos eletrônicos, como tablets e celulares.

A turma pode ter uma página no Facebook ou no Instagram, onde podem ser publicados fotos e vídeos de tarefas e de passeios. Com essa iniciativa, a escola fortalece a interatividade com os pais, o que é sempre muito positivo.

6. Valorizar as leituras online

Para reforçar a tecnologia na educação infantil, as escolas precisam investir mais nas leituras online. Ou seja, disponibilizar oportunidades de os estudantes terem acesso a livros e a revistas pela internet.

Assim, um aluno pode, inclusive em casa, ler os gibis da Turma da Mônica, que se caracterizam por uma linguagem acessível e divertida para as crianças. Fazer com que os estudantes tenham gosto pela leitura por meio de ferramentas tecnológicas é uma ideia que pode ser muito aproveitada pelos colégios.

Para aumentar o envolvimento dos alunos com a leitura, as crianças podem gravar vídeos curtos relatando o que mais chamou a atenção em um livro ou revistinha de quadrinhos. Essa ação é um incentivo para elas mostrarem que compreenderam o conteúdo.

7. Adotar a gamificação

Consiste em utilizar games que são elaborados para apoiar o aprendizado. Ou seja, o estudante precisa mostrar que assimilou a matéria em sala de aula para avançar no jogo.

Cada etapa vencida corresponde a um grau mais avançado. À medida que o aluno vai superando as fases, maior é o grau de dificuldade. Isso é importante para ele estar sempre motivado para jogar.

Se uma escola ignorar as vantagens da tecnologia na educação infantil, é possível que os alunos não se sintam engajados com a proposta pedagógica. Isso deve ser evitado ao máximo, porque compromete a qualidade do ensino e afasta os estudantes.

Se você quer ficar informado sobre as melhores práticas para conquistar os alunos, não deixe de assinar a nossa newsletter. Conhecimento sempre é necessário para avançar e ser melhor a cada dia!

Powered by Rock Convert
Post anterior O que os pais valorizam na escola? Veja aqui 7 fatores importantes!
Próximo post 7 dicas para manter os pais alinhados à proposta pedagógica
Close